A escola de kitesurf riactiva está localizada entre o Porto e a Figueira da Foz, na linda ria de Aveiro. Esta é uma zona lagunar muito segura e  ideal para as aulas  e prática de kitesurf em Portugal. As suas águas lisas e pouco profundas proporcionam uma aprendizagem rápida em kitesurf e também o plano de água ideal para o kitesurf freestyle.  O micro clima criado pela ria de Aveiro, potencia os ventos dominantes de Norte na Primavera, Verão e Outono, proporcionando assim as condições excelentes  para  se poder praticar kitesurf  quase todos dias, desde  que haja Sol. Para os mais experientes e amantes de ondas  temos a Praia da Barra, uma das melhores praias de Portugal para kitesurf e windsurf  quando se reunem as melhores condições de swell e Nortada.

Nível Introdução – Experiência / Baptismo

Baptismo de Kitesurf – 2 horas  – 45 euros  (4 pessoas)  |  60 euros  (2 pessoas)  |  70 euros (1 pessoa/individual)
Uma experiência muito emocionante pois o aluno vai aprender  a controlar um kite em condições de vento fraco adequadas ao seu nivel. Uma aula de kite muito dinâmica, pois  a teoria é muito simplificada. O objectivo é que o aluno de kite tenha o máximo de prazer no controle da asa de kitesurf. Caso o aluno tenha gostado muito e queira proseguir, ele poderá passar ao nível seguinte. Nesta situação é normal a escola de kitesurf deduzir o valor do baptismo ao nivel seguinte escolhido pelo aluno. 

 

Nível Básico – Formação certificada IKO

Curso Básico de Kitesurf  Nível 1 – 3/4 horas  – 120 euros
Teoria básica do kitesurf, regras de segurança, montagem, beachflying, janela de vento, relaunch do kite, potência e auto resgate. A ‘aula’ mais importante do curso de kitesurf, pois é nesta aula que  o aluno aprende a controlar o kite,  mas também aprende tudo o que não deve fazer, e todas as regras de segurança em kitesurf. A aula tem como objectivo final a completa autonomia do aluno no controle do kite em terra. È uma aula metódica, muito intensiva  mas simultâneamente  de  grande  descoberta de todas as emoções que o kitesurf envolve. 


 

 

 

 

Curso Básico de Kitesurf  Nível 2 – 3 horas  – 120 euros
Primeira aula de kitesurf na água, relaunch na água, bodydrag downwind, bodydrag direcional e upwind, preparação para a prancha. Esta é a aula mais ‘divertida’ do curso de kitesurf, pois é nela que o aluno finalmente poderá usar a asa de kite na água e pôr em prática tudo o que aprendeu até aqui no inicio do curso.  Fazer o bodydrag em kite  pela primeira vez é pura alegria! No final da aula o aluno aprende a subir ao vento só com o kite, e começa a preparação para a prancha.

 

 

 

 

 

Curso Básico de Kitesurf  Nível 3 – 3 horas  – 120 euros
Segunda aula de kitesurf na água, como usar a prancha, waterstart, controlo da potência e primeiros bordos a planar. Esta é aula  mais ‘séria’ do curso de kite…. chegou  o momento do curso em que finalmente se reunem todas as condições para subir na prancha! É também a  aula de kite que exige mais concentração e coordenação. A intensidade do vento e a correcta escolha do material de kitesurf nas aulas, têm um papel fundamental no sucesso rápido do aluno, mas devagar também  se chega longe…..o importante é que cada aluno aprenda  ao  ritmo que lhe dê mais confiança.

 

 

 

 

 

Curso Básico de Kitesurf  Completo – Nível 1 + 2 + 3 – 10 horas  – 300 euros
Curso completo de kitesurf, desde o primeiro contacto em terra, até aos primeiros bordos na água com autonomia satisfatória. A inscrição no curso completo de kitesurf  garante uma formação contínua,  desde a primeira á ultima aula. A escola de kitesurf  garante igualmente  a escolha das melhores condições de vento e material para o sucesso nas aulas. No final deste curso a grande maioria dos alunos estão  prontos  para continuar a aprendizagem e evolução  a solo, pois já têm  os  conhecimentos mais básicos assimilados. A escola de kitesurf riactiva estará sempre disponível para apoiar e tirar duvidas que seguramente irão surgir. Regularmente são organizadas clinicas pela escola por forma a refrescar alguns pontos importantes na formação do praticante de kitesurf.

 

Nível Avançado

Curso de Kitesurf Refresh -  2,5  horas  – 100 euros
Recomeçar o kitesurf após um período de inactividade, retomar as aulas após uma interrupção prolongada, ou readquirir novos conhecimentos de kitesurf

Curso de kitesurf de  Nível Avançado – 2,5 horas – 100 euros
Kiteloops, Saltos, Ondas, define o teu limite…

.
Especiais

Aula individual de Kitesurf – 1 hora  – 50 euros
Uma aula com um instrutor de kitesurf só para si. Poderá focar 100% numa manobra de kite que queira aperfeiçoar. Apoio de video possível para posterior analise. Possibilidade de experimentar diferentes equipamentos de kitesurf da escola  em pouco tempo. Acesso a todas as facilidades da escola para o aluno e respectivos acompanhantes.

 


 

 

Condições gerais dos cursos e aulas de kitesurf:

Notas Importantes

 

 

Acerca do Kitesurf

O que é?

O kitesurf é um desporto bastante jovem que, na última década, tem se estendido pela principais praias do mundo, fundamentalmente aquelas que reúnem os ingredientes necessários para o kitesurf, espaço, vento e pessoas com vontade de experimentar sensações fortes. Kiteboard, kiteboarding, kitesurf, kitesurfing…sao alguns dos nomes para o mesmo desporto, o kite!

Conhecemos por kitesurf o desporto de navegação que se pratica deslizando pela água sobre uma prancha e puxando uma asa de tracçao, com esta combinação podem-se dar grandes saltos e alcançar velocidades extremas, além de desfrutar das sensações do vento, do mar, da natureza…

O kitesurf evoluiu muito em pouco menos de 10 anos de história, é um desporto cujo material, sobretudo as asas, evoluiram até à segurança, proporcionando que muitas pessoas se atirem para esta aventura de desporto de natureza. O kitesurf é um desporto de risco que requer um curso de segurança básico, de conceitos como cortina de vento, velocidade do vento, metros da asa, equipamento, condição física da cada um e os limites que queiramos impor. A partir daí tudo é diversão!

História

A história do kitesurf como desporto é recente, em concreto, o kitesurf como desporto nasce no principio dos anos 80, quando o americano Dave Culp, realizou o primeiro desenho de asa. Desde então até aos nosso dias é muita a evolução que tem tido este desporto, o seu material e as suas técnicas.

Nos arquivos da história, Culp foi o primeiro a desenhar um bordo de ataque que se podia insuflar, está registado que em Outubro de 1977 o inventor Gijsbertus Adrianus registou a patente da primeira asa. Adrianus usou uma prancha de surf com um pequeno para-quedas de tracção junto ao corpo através de um arnês, ele foi o primeiro Kitesurfista.

Um ano depois foi Dave Culp quem desenhou a primeira asa mais parecida com a actual, tinha um bordo de ataque insuflável. Nos anos 80, os irmaos Legainoix navegaram com uma asa sobre esquis, a partir daí as técnicas foram melhorando, evoluindo, até que em finais dos anos 80 o americano Cory Roeseler conseguiu asas capazes de aderir ao vento. Nos anos 90, alguns windsurfistas profissionais como Robby Naish começaram a praticar o Kitesurf, e em 98 começou a fabricar-se as primeiras asas de acordo com os irmãos Legainoux.

Equipamento Necessário

De uma forma resumida, os componentes básicos para iniciar-se no kitesurf são quatro, se bem que se recomendam alguns mais para poder desenvolver este desporto de uma forma autónoma e desfruta-lo, a asa, o arnês, a barra e a prancha.

Além destes quatro elementos, e imprescindível um insuflador para o bordo de ataque da asa, um fato de neoprene e o elemento mais importante, a inteligência para conhecer as condições meteorológicas, em função da quais, por exemplo, uma asa de um tamanho ou de outro. O uso de capacete e de colete salva-vidas também é recomendável em alguns casos. Comprar o material é uma acção em que devemos aconselhar-nos com um profissional, que nos dirá que asas ou que pranchas nos interessam mais para o nosso nível.

Recomendações para a prática de Kitesurf

Como se de mandamentos se tratasse, existe uma lista de recomendações que se deve saber antes de practicar kitesurf, coisas que se deve fazer e coisas que nunca se deve fazer.

Coisas que se deve fazer antes ou durante a prática do Kitesurf:

  • Realizar um curso de kitesurf
  • Se já fizemos o 1º passo, devemos aconselhar-nos sobre a zona na qual queremos praticar o kitesurf
  • Verificar de onde sopra o vento nas próximas horas onde queremos navegar.
  • Montar o equipamento em função das condições do vento. Em caso de dúvida, pedir aconselhamento profissional – na praia geralmente existem sempre monitores e riders mais experientes. Se não houver, começar com a menor asa e ir aumentando se não for suficiente.
  • Verificar o bom funcionamento do material de segurança do nosso equipamento
  • Respeitar os outros riders, os windsurfistas, e todos os que usam a praia onde estamos. A praia não é nossa, é de todos e todos a devemos respeitar.
  • Dar prioridade sempre a quem está no teu sotavento. Ele não te consegue ver, mas tu a ele sim.
  • Se cumpriste tudo o que foi dito anteriormente, somente falta uma coisa, desfrutar.

O que nunca se deve fazer quando praticamos Kitesurf:

    • Tentar ser um autodidacta. Ao tentar ser um autodidacta neste desporto é o primeiro passo para o hospital. Não é um desporto de risco elevado se se tomam as devidas precauções.
    • Navegar em zonas proibidas, em zonas com rochas ou outros obstáculos perto, ou em praias onde há muitos banhistas. Olhar sempre a direcção do vento, uma vez que caso percamos o controlo, é aí que iremos, e é por isso importante procurar sempre zonas limpas a sotavento.
    • Navegar em dias onde as condições do clima e do vento superam o nosso nível. É importante conhecer a nossas limitações, e ir passo a passo.
    • Navegar com asas superiores às requeridas para esse momento pela força do vento. Mais vale um dia sem navegar que 3 meses com uma lesão.
    • Navegar sozinho e sítios desconhecidos
    • Navegar com vento offshore.
    • Prender as linhas da asa com as mãos, nunca deves fazer isto, se a asa cai, deves pedir ajuda mas nunca tocar nas linhas com as mãos. No caso de cair dentro de água e não conseguir levanta-la, deve recolher as linhas com a barra, aproximando-se pouco a pouco da asa.
    • Também não devemos navegar muito perto dos lugares onde se realizam os cursos, já que é perigoso tanto para nós como para aqueles que estão a realizar o curso e não têm o domínio necessário. Lembra-te, que também começaste a navegar um dia e sentias-te nervoso se havia gente perto!!!

Competições de Kitesurf

No Kitesurf encontramos dois circuitos mundiais nos quais encontramos os principais riders do mundo: o circuito da Professional Kiteboarding Riders Association ou PKRA e o Kite Professional World Tour, dois dos circuitos nos quais a disciplina principal é o Freestyle, se bem que não devemos esquecer outras como Ondas, o Hang Time ou o Racing.

Os circuitos levam as suas provas ao redor de todo o mundo, em spots reconhecidos a nível mundial, como é o caso de Tarifa, sede de uma das provas de PKRA; Cabarete, onde se realiza outra prova de PKRA; Brasil, que possui os dois circuitos, igualmente Portugal; Marrocos, que realiza KTWT; Chile, Bélgica, Holanda, Venezuela, Grécia, Itália, Alemanha, Áustria – no Lago Nordstrand – , Fuerteventura nas ilhas Canárias, Nova Caledónia, França, Cabo Verde, Ilha Margarida…. um sem fim de spots e de locais onde se reúnem os melhores riders e onde se pode desfrutar do melhor kitesurf.

São muitas as competições que se desenvolvem ao longo do ano em lugares muito diferentes, freestyle e ondas são as mais destacadas e as que todos querem ganhar.